EB Jorge Barradas e EB Arco-Íris
Escola Ciência Viva - ID: 1159
106
Viva a Ciência
Alunos da Escola Ciência Viva embarcam numa aventura espacial
Os alunos do 4.º ano da EB Jorge Barradas e da EB Arco-Íris estiveram uma semana na Escola Ciência Viva e foram à lua sem tirar os pés da Terra.

Pequenos cientistas, grandes questões!
Como é que a área de geologia nos pode ajudar a nós? Pode ajudar a identificar os locais com maior probabilidade de ocorrerem mais terramotos ou onde há menos e o que fazer, ou seja, compreender melhor os sinais do planeta Terra. Também nos ajuda a perceber a probabilidade de habitar noutros planetas.
Encontro com o investigador João Duarte
Esta sessão com o geólogo João Duarte realizou-se na faculdade de ciências da Universidade de Lisboa e contou com a colaboração de outros investigadores do Instituto D. Luiz. No decurso da palestra explicou-nos a importância do trabalho dos geólogos, nomeadamente, na observação das rochas para compreender o passado. Explicou-nos a composição do interior da Terra e as suas várias camadas e a formação das placas tectónicas. Falou-nos de sismos e da maior ou menor probabilidade de ocorrerem mas, sobretudo, do que devemos fazer para nos prevenirmos ou as regras que temos que respeitar quando ocorrem.
Viva a Ciência
106
Eco-Sensores4Health
A importância do som…
Na segunda-feira, dia 16 de janeiro, foi-nos apresentado o projeto “Eco-Sensores 4Health”. Vimos a imagem do sistema auditivo, onde estava representada a membrana do tímpano. Fizemos várias experiências que nos ajudaram a clarificar o significado de “vibrar”, de “ondas sonoras” e como funciona o tímpano. Também aprendemos que o som se propaga em diferentes meios e que existe uma unidade que mede o som, o decibel (dB).
Os sons são ondas a vibrar…
Com a ajuda de uma aplicação instalada nos tablets medimos sons, dentro e fora da sala de aula, e construímos gráficos que nos permitiram tirar conclusões
Não nos esqueceremos que os sons iguais ou superiores a 80 dB danificam a nossa audição, conforme o tempo de exposição aos mesmos.
Os cientistas do 4º2ª da EB1 Jorge Barradas estiveram na Escola Ciência Viva
Quem não arrisca não petisca!
Os cientistas do 4º2ª da EB1 Jorge Barradas estiveram na Escola Ciência Viva. A turma foi visitar a nova exposição “Risco”.
Nessa exposição havia três grandes áreas: a verde “O que é o risco?”, a vermelha “A audácia individual” e a azul “Riscos partilhados”.
Nesta exposição os alunos aprenderam que todos os dias corremos riscos.
Uma das atividades neste percurso de riscos é desativar uma bomba.
Será que vão conseguir?
À descoberta do Laboratório
A visita ao Laboratório começou com uma ilusão.Uma vez revelado o segredo da carta misteriosa fomos à descoberta da tensão superficial da água.Nenhum de nós imaginava que um inseto, o alfaiate, poderia aproveitar-se desta tensão para sobreviver.
Afinal o que é a ciência?
... é a descoberta do mundo;
... é tudo o que nos rodeia;
... é fonte de conhecimento;
... é inspiradora e divertida;
... é descobrir e aprender o que os cientistas fazem;
... é difícil mas muito divertida.
O snack saudável
Fizemos uma deliciosa sobremesa “madalenas de fruta”. Descobrimos alguns nutrientes que fazem muito bem à saúde e aprendemos a combinar ingredientes, a medi-los e a pesá-los. A cozinha é um laboratório porque podemos experimentar coisas novas.