EB Pintor Almada Negreiros e EB Natália Correia
Escola Ciência Viva - ID: 992
77
Viva a Ciência
Pequenos cientistas investigam rochas com 120 milhões de anos
Com Mário Cachão, os alunos do 4ºano da EB Pintor Almada Negreiros e EB Natália Correia, investigaram rochas com 120 milhões de anos e encontraram fósseis à porta da ECV.

Pequenos cientistas descrevem a Ciência
A ciência é fazer experiências, é descobrir coisas novas, é um jogo divertido. Trabalhando na ciência descobrimos coisas novas e engraçadas.(4ºA)
A ciência é saber mais sobre o que nos rodeia com experiências incríveis, descobrir novas galáxias, estrelas, saber se há vida noutros planetas, novos universos e tentar que se descubra como se poderá respirar noutros planetas.(4ºB)
Encontro com o investigador Mário Cachão
O geólogo Mário Cachão apresentou-nos uma rocha e para sabermos a idade dela pediu-nos para desenharmos uma memória e colocar a idade que tínhamos nesse momento. Depois entregou-nos um bago de arroz por cada ano. A rocha tinha 120 milhões de anos (1200kg de arroz). Com a ajuda da lupa de bolso pudemos explorar a rocha e observámos que era composta por muitos grãos de areia; era um arenito. No exterior observámos e desenhámos fósseis encontrados no chão e paredes do Pavilhão. Os fósseis encontrados eram de organismos designados por rudistas, que tinham concha tal como as amêijoas e berbigões.
Viva a Ciência
77
Kahoot da Matemática
O jogo do Kahoot da Matemática foi uma das nossas experiências preferidas da semana.
Estávamos em grupos de quatro alunos e tínhamos um iPad para jogar. No quadro interativo apareciam as perguntas e nós tínhamos quinze segundos para responder no iPad. No quadro interativo apareciam os nomes dos cinco melhores grupos. Gostámos muito do jogo por diversas razões. É um jogo de grupo e de pensar e a melhor parte é ouvir as opiniões dos outros.
Equipas em disputa no Kahoot da Matemática
A matemática não são só contas também tem a ver com o Estudo do Meio,aprendemos que o rio mais longo do mundo é o Nilo e que a maior montanha é o Evereste.
Foi muito divertido puxar pela cabeça!
Máquina de rabiscos construída por nós
Ver, fazer e aprender na Dóing
Na Dóing fomos desafiados a construir uma pista para berlindes e a fazer uma ligação para os circuitos eléctricos para ver uma lâmpada acender, uma ventoinha rodar ou uma campainha a tocar. Fomos convidados a construir estruturas que voassem dentro dos tubos de ar e a fazer um avião de papel para tentarmos que ultrapassasse alguns obstáculos. E ainda construímos uma máquina de rabiscos com materiais improváveis.
Viral, uma exposição contagiante
A exposição mostra que podemos ser contagiados por doenças mas também pelas emoções, pelo sorriso, bocejo, pelo movimento, etc. A melhor forma de não contagiarmos as pessoas é isolarmo-nos, mas ficamos sozinhos e não é divertido.
Afinal o que é a ciência?
A ciência é descobrir coisas que as pessoas dizem que são verdade ou não.Descobri que as pessoas do dia a dia também são cientistas como os cozinheiros fazem experiências com comida e ajudam a humanidade a saber mais sobre o mundo.
Ser saudável e desportista
Visitámos a exposição “Espinafres&Desporto”.Aprendemos a utilizar uma balança, um medidor de tensão arterial. Alimentámos um robô, respondemos a um quizz e vimos funcionar uma televisão a pedais.
Foi ESPETACULAR!